Você já se perguntou como são feitos os painéis fotovoltaicos? Para melhor entendimento sobre como a energia solar funciona, conheça a baixo o processo de fabricação dos painéis.  

Limpeza e Interconexão de Células Fotovoltaicas 

O primeiro passo é a limpeza do vidro, o que resulta na uniformidade do painel, depois de laminado e pronto. É preciso que o processo de osmose reversa seja realizado pelo equipamento ideal.  

Em seguida, vem a interconexão das células solares, que são feitas de cristal de silício ultra puro, que trincam muito facilmente e precisam ser manuseadas com máxima cautela. As células precisam ser protegidas, o que é realizado durante o processo de fabricação do painel, fazendo com que sua duração seja de até 25 anos. Conectadas por fios condutores, o lado inferior de uma célula se conecta ao superior da célula que vem logo em seguida, formando séries de células interconectadas. As conexões então são soldadas por um equipamento de contato leve. 

As células possuem menos de 2mm de espessura, 185 mícrons mais especificamente. É a célula que, através de uma reação físico-química, faz com que a luz solar se torne energia elétrica de qualidade. Sem essa reação, o painel simplesmente não funcionaria, o que faz da célula um componente de extrema importância nos painéis fotovoltáicos. 

Manipulação 

As chamadas “strings” (séries de conexões de células) são transportadas pelo braço robótico de uma máquina que garante menor impacto durante o processo, graças ao sistema de ventosas com molas. 

Alinhamento 

O alinhamento das células é analisado por um sistema ótico que realiza correções, se necessárias. 

Posicionamento 

As strings são posicionadas sobre o vidro e o filme encapsulante, também conhecido como EVA. 

Interconexão manual 

De forma simples, as strings são soldadas para que haja uma ligação elétrica entre elas. Este processo também pode ser automatizado. 

Posicionamento de EVA e Backsheet 

Uma segunda folha de EVA é posicionada sobre a matriz de células, em seguida é a vez de colocar o Backsheet em cima do EVA. Como o próprio nome já diz, o Backsheet vai na parte de trás do painel. A função deste filme branco é proteger os componentes internos do painel.  

Laminação do painel 

A máquina de laminação recebe quatro painéis por vez. Assim, o EVA se funde e forma uma junção entre as camadas, fazendo a tão desejada proteção das células. 

Laminadoras de qualidade possuem 3 câmaras de processo: 

  • Pré-aquecimento e laminação; 
  • Apenas laminação; 
  • Controle de esfriamento.  

O esfriamento resulta no painel ficando completamente reto. 

Corte da Rebarba 

Neste processo serão cortadas as sobras de Backsheet e EVA nas laterais do painel.  

Caixa de junção 

Fácil de ser instalada, a caixa de junção conta com silicone ou fita dupla face para a fixação. Quando usado silicone, é preciso que os painéis fiquem fora da linha para que a secagem ocorra corretamente.  

Molduras de alumínio  

Uma prensa coloca a moldura de alumínio no painel solar, garantindo a proteção que o vidro precisa                                                                                                                                                           

Testes e inspeção  

São realizados dois testes com os painéis, o primeiro, chamado de “Flash Test”, consiste em medição de potência. O segundo, chamado de “EL Test” (Eletroluminescência), consiste em colocar uma quantidade de corrente no painel. Em seguida, uma foto em infravermelho mostra se o painel possui células compatíveis e se existem microfissuras.  

Separação e empacotamento  

De acordo com os resultados do testes, os painéis solares são separados em categorias de potência, são embalados e estão prontos para serem despachados para o cliente.

Comentários